Carisma Camaldolense

 

vida-fraterna-na-comunidadeMosteiro – eremitério ( para os monges) – evangelização (serviço aos irmãos), constituem três elementos complementares da espiritualidade monástica camaldolense desde as origens até hoje. Este conjunto espiritual é chamado de “ tríplo bem ou tripla oportunidade de vida monástica”. Constitui a raiz e o centro da identidade e da espiritualidade camaldolense, e determina o estilo de vida dos monges e das monjas nas várias comunidades e a escolha das modalidades da presença deles na igreja local onde vivem.

As Constituições camaldolenses definem neste horizonte a identidade dos monges usando um antigo texto da tradição do próprio São Romualdo:

“A Congregação Camaldolense é constituída de eremitérios e mosteiros. O elemento caraterístico da tradição camaldolense é a unidade da família monástica no triplo bem de cenóbio- eremo – evangelização: “ Três são os bens para aqueles que procuram o caminho do Senhor: para os noviços que vêm do mundo, o desejável cenóbio; para os maduros sedentos de Deus, a áurea solidão do eremitério; enfim para aqueles que anseiam ‘dissolver-se e estar com Cristo’, o anúncio do evangelho entre os pagãos” – “tripla commoda quaerentibus viam Domini, hoc est: noviter venientibus de saeculo, desiderabile coenobium; maturis vero et Deum sitientibus, aurea solitudo: cupientibus dissolvi et esse cum Christo, evangelium paganorum” (S.Bruno Bonifácio de Querfurt, Vita quinque fratrum – Vida dos cinco irmãos, cap.2).

Este patrimônio espiritual responsabiliza os Priores e as comunidades a prestar atenção às pessoas para que a forma exterior de vida seja correspondente, o mais possível, à real situação interior delas” (art. 3).